EMOÇÕES Estilo de Vida SAÚDE

VOCÊ PODE VIVER BEM COM DIABETES

podemos viver bem com diabetes
Dra. Maritza Bendayan

Enfrentar uma doença crônica não é o mesmo que enfrentar uma doença aguda, uma enfermidade passageira. Quem sofre de doenças crônicas deve aprender a superar novos desafios e fazer mudanças em seu estilo de vida para sempre, adaptando-se a novas rotinas.

Essas pessoas também precisam passar por procedimentos médicos que muitas vezes são vistos como tediosos, chatos, e dolorosos. No entanto, estes são essenciais para manter o controle da doença e evitar complicações futuras.

Receber o diagnóstico de que você se encontra em uma condição crônica pode fazer você sentir uma perda de equilíbrio em seu comportamento biológico, psicológico e social, o que pode deixar sua vida ainda mais frágil.

Este diagnóstico costuma ser um grande impacto para o indivíduo, pelo fato de se estar lutando contra algo desconhecido. Entre outras coisas, envolve uma mudança radical de uma pessoa que era considerada saudável que, de uma hora pra outra se torna um doente, já que o diabetes passa a fazer parte de sua própria identidade.

Qualquer perda desencadeia uma série de emoções e sentimentos que podem estar escondidas ou serem inconscientes. Falando nisso, a maior garantia para se ter uma adequada adaptação individual e familiar com a doença é que todos saibam como expressar e lidar com estas emoções abertamente.

Adaptar-se a essa nova realidade exige tempo, dedicação e paciência, mas essas dificuldades podem ser superadas se você estiver disposto a ouvir e aprender tudo o que você precisa saber sobre o seu novo estilo de vida, bem como aceitar o apoio dos outros. Você pode fazer isso!

comments

Sobre o autor

Dra. Maritza Bendayan

Dra. Maritza Bendayan

Ela é psicóloga clínica, com especialização em psicoterapia cognitivo-comportamental. Possui mais de 30 anos de experiência fazendo parte de equipes multidisciplinares para o gerenciamento de Conduta, Desenvolvimento e Neurociência Infantil; Endocrino-pediatría, controle do Diabetes e Obesidade.

4 Comentários

Adiciona um comentário