Conceito Básicos Diabetes tipo 1 Diabetes tipo 2 SAÚDE

O QUE É E COMO TRATAR A HIPOGLICEMIA

diabeticos hipoglicemia
Dr. César Giral
Escrito por Dr. César Giral

Em termos simples, a hipoglicemia refere-se a um estado metabólico resultante de uma queda aguda da glicose no sangue a níveis abaixo do normal em pessoas que sofrem de diabetes. Este é um dos casos mais comuns tratados em hospitais e atendimentos de emergência. Por isso, é da maior importância para os indivíduos com diabetes, seus familiares ou cuidadores reconhecer os primeiros sinais de hipoglicemia e estar preparado para dar atenção imediata e saber tomar uma atitude para restaurar o equilíbrio da glicose no sangue. Os níveis normais em jejum de glicose no sangue vão de 70 a 100 mg/dl; assim, qualquer nível abaixo 70mg/dl é considerado hipoglicemia.

A hipoglicemia pode ser desencadeada por diferentes fatores, mas em pessoas com diabetes ocorre quando a quantidade de insulina administrada está acima do necessário para manter a glicose sob controle. Também pode ocorrer quando o nível de glicose no sangue é muito baixo para combinar uma quantidade específica de insulina. A hipoglicemia é um estado comum para aqueles pacientes insulino-dependentes e aqueles que tomam medicamentos orais para controlar o açúcar no sangue. Em ambos os casos, a concentração de glicose no sangue pode se tornar perigosamente baixa, se o suprimento de glicose a partir de fontes alimentares não for suficiente, depois de executar atividade física pesada, ou ainda, quando as refeições são feitas em intervalos longos e o paciente fica muito tempo sem se alimentar. Alterações no esquema de administração de insulina ou outros medicamentos, por via oral ou injetável, sem introduzir as modificações adequadas na alimentação também podem levar a hipoglicemia. Em outras palavras, não importa a causa, a qualquer momento que se tenha baixos níveis de glicose no sangue ou aumento da quantidade de insulina circulante, o risco de sofrer um evento hipoglicêmico é muito alto e preocupante.

Quanto menores os níveis de glicose no sangue, mais graves são os sintomas de hipoglicemia e as implicações para sua saúde são ainda mais perigosas. Se a glicose no sangue cai para 50mg/dl, podem ocorrer perda da consciência, desmaio e coma. Isso também é chamado de “choque hipoglicêmico”. Os níveis de glicose abaixo de 40 mg/dl podem levar a episódios de convulsão e inconsciência de hipoglicêmica severa, que é uma forma de coma diabético podendo levar até mesmo à morte. Então, mais uma vez, é importante que os pacientes sob medicação de insulina ou tratamento oral para controlar a glicose no sangue, prestem muita atenção aos seus regimes alimentares e fiquem atentos a qualquer resposta anormal aos seus tratamentos médicos.

Primeiros sinais e sintomas de hipoglicemia

A Hipoglicemia Diabética pode ser branda, reconhecida facilmente pelo paciente, ou grave, dependendo da forma como os níveis de glicose baixam. Os primeiros sinais e sintomas de hipoglicemia acontecem rapidamente e incluem: fome e náuseas, sudorese, calafrios, tremores, nervosismo ou ansiedade, visão turva e/ou prejudicada, dores de cabeça, falta de coordenação, irritabilidade ou impaciência, e batimento cardíaco acelerado. Se a hipoglicemia não for tratada no início, o caso piora e o paciente começa a apresentar confusão (incluindo delírio), sonolência e fala desorientada. Finalmente, o paciente fica inconsciente e tem uma convulsão.

Lidando com a Hipoglicemia: Como posso evitar quedas na glicose no sangue?

Os sintomas de hipoglicemia são pistas importantes de que sua glicemia está caindo. A reação de cada pessoa à hipoglicemia é diferente, por isso é importante que você conheça e aprenda sobre seus próprios sinais e sintomas quando sua glicemia está baixa.

A única maneira de ter certeza que você está tendo hipoglicemia é verificar a sua glicose, se possível. Se você estiver sofrendo de qualquer um dos sintomas acima, mas você, por qualquer razão, é incapaz de verificar a sua glicemia, trate a hipoglicemia. No entanto, a prevenção é sempre o maior segredo! Mais uma vez, a sua melhor aposta é aprender a detectar a hipoglicemia, assim você poderá tratá-la com sucesso em seus estágios iniciais. Existem diferentes opções disponíveis para que você possa lidar com uma reação hipoglicêmica:

1. Consumir um comprimido de glicose. Todas as pessoas com diabetes, que sejam insulino-dependentes, devem levar estes comprimidos consigo, uma vez que são mais propensos a ter uma reação hipoglicêmica. Comprimidos de glicose não necessitam de prescrição médica. Normalmente, você pode tomar de dois a quatro comprimidos, dependendo da sua concentração, mas é importante consultar a bula.

2. Consumir 1 colher de sopa de açúcar, mel, xarope de milho ou balas.

3. Beber 1 /2 xícara de suco ou refrigerante normal (não diet).

4 . Beber 200 ml de leite integral.

Qualquer uma dessas medidas deve ser uma forma eficaz de combater um evento hipoglicêmico. Verifique novamente a sua glicose no sangue após 15 minutos. Se a hipoglicemia continua ou a glicose no sangue se mantém abaixo de 70 mg/dL, procure um atendimento de emergência.

Por outro lado, se a glicose no sangue atinge um nível de 40 mg/dL ou menos, a situação é ainda mais grave e mais difícil de controlar. Administrar glicose oral pode ser impossível devido à inconsciência ou convulsão. Neste caso, o paciente deve procurar assistência médica urgente ou se isso não for viável, uma injeção de glucagon deve ser aplicada na nádega do indivíduo, braço ou coxa. O glucagon é um hormônio pancreático que contra-ataca rapidamente os efeitos metabólicos da insulina causando a liberação de glicose para o sangue. Isso pode aumentar a glicose em torno de 30-100 mg/dL no prazo de 5 minutos. Ele vem em um kit de glucagon de emergência a ser utilizado apenas nos casos em que não se tem acesso a assistência médica imediata. Esses Kits de glucagon estão disponíveis apenas com prescrição médica, sendo assim, converse com seu médico e pergunte a ele se você deve carregar um kit com você e, caso necessário, obtenha instruções específicas sobre quando e como usá-lo.

A recomendação mais importante a destacar, não é só para os indivíduos que têm diabetes, mas também a seus familiares, cuidadores, amigos, colegas de trabalho, e outras pessoas que frequentemente estão em contato com eles, os quais devem estar todos preparados para agir de forma rápida e eficaz caso um episódio de hipoglicemia ocorra. Mantenha sempre com você alimentos ou medicamentos que elevam a glicose; aprenda a reconhecer os seus próprios sinais e sintomas em resposta a uma reação hipoglicêmica, avise as pessoas que normalmente estão com você e ensine-as como proceder. Normalmente, a hipoglicemia lhe envia sinais de alerta.

Prevenção e atenção imediata são ainda mais importantes no caso de crianças e adolescentes que sofrem de diabetes mellitus tipo 1. Familiares e cuidadores devem estar sempre prontos para agir e lidar com a situação, já que uma reação hipoglicêmica não é brincadeira!

comments

Sobre o autor

Dr. César Giral

Dr. César Giral

Cirurgião Oftalmologista, Defensor do Diabetes, Executivo de New Mídia e Entusiasta em Mídia Social. Como cirurgião profissional por mais de 20 anos, Cesar escreve seus artigos com um olho clínico e nos fornece informação profissional e atualizada sobre o diabetes.

2 Comentários

Adiciona um comentário