Diabetes tipo 1 Diabetes tipo 2 SAÚDE Tratamentos

OS PROFISSIONAIS DA SAÚDE NO TRATAMENTO DO DIABETES

profissionais-da-saude
Dra. Maritza Bendayan

Está acontecendo uma grande mudança no sistema de cuidados com a saúde. Esta mudança tem sido gradual e leva em conta um envolvimento maior do paciente. As pessoas estão começando a afirmar seu próprio poder de cura, transformando a relação médico-paciente. Agora, os indivíduos fazem mais perguntas aos seus médicos e profissionais da saúde, buscam ler mais e se educam sobre questões relativas à sua saúde.

Essa imagem do médico como onisciente e, paciente como passivo e submisso, está mudando. Agora está surgindo um padrão de trabalho em equipe, no qual o papel do médico é ser consultor e o paciente como consultante apresenta um papel mais ativo.

Pesquisas sobre a relação mente-corpo concluíram que, ter o controle do tratamento de uma condição de saúde contribui por si só para uma saúde melhor. No caso de doenças crônicas, como o Diabetes, isto é muito verdadeiro.  

As crenças, atitudes e expectativas do paciente possuem um efeito significativo sobre a resposta do seu organismo ao tratamento, recuperação do equilíbrio e melhores resultados. Isso é mais do que comprovado.

Conforme explicado pelo Dr. David Sobel e Robert Ornstein em seu livro “A Healthy Mind The Health Body” (Tradução livre: Uma Mente Saudável Um Corpo Saudável) , um trabalho eficiente de equipe requer:

  • Profissionais da saúde conhecedores, experientes e dispostos a compartilhar o seu poder;
  • Pacientes bem informados e assertivos, dispostos a assumir a responsabilidade por suas decisões e seguir o tratamento estipulado pelo seu médico.

Além disso, deve ficar claro que o tratamento proposto terá os seguintes benefícios: prolongar a vida, aliviar os sintomas e melhorar a capacidade de funcionamento do organismo como um todo. A Equipe de profissionais da saúde no tratamento do diabetes, além do médico endocrinologista e do paciente, deverá contar com um nutricionista, um educador em diabetes e um psicólogo comportamental para ajudar com as mudanças no estilo de vida.

Para garantir que este plano seja cumprido adequadamente às condições médicas, psicológicas e preferências pessoais…

…Os profissionais de saúde

  • Devem promover a comunicação;
  • Usar um vocabulário de fácil compreensão para evitar confusão por parte dos pacientes;
  • Explicar ao paciente que não devem ter medo de esclarecer dúvidas;

…Os pacientes

  • Devem fazer uma lista escrita de questões que possam surgir em casa e incluir nas consultas para serem esclarecidas;
  • Expressar seus medos e preocupações de forma honesta, para que o médico possa ajudá-lo.
  • Ser conciso e específico;
  • Ser aberto e honesto durante as consultas;
  • Ser afirmativo e positivo.

No final da visita, deve-se salientar de forma enfática o diagnóstico, prognóstico, recomendações e medidas a seguir.

comments

Sobre o autor

Dra. Maritza Bendayan

Dra. Maritza Bendayan

Ela é psicóloga clínica, com especialização em psicoterapia cognitivo-comportamental. Possui mais de 30 anos de experiência fazendo parte de equipes multidisciplinares para o gerenciamento de Conduta, Desenvolvimento e Neurociência Infantil; Endocrino-pediatría, controle do Diabetes e Obesidade.