Conceito Básicos Diabetes tipo 1 Diabetes tipo 2 Nefropatia Outras Enfermidades SAÚDE Saúde Cardiovascular

RELAÇÃO ENTRE DOENÇA CARDÍACA E RENAL

doenca cardiaca e doenca renal
DiabeTV Brasil
Escrito por DiabeTV Brasil

Estudos recentes mostram que há uma forte correlação entre a disfunção renal e as complicações cardíacas. A taxa de mortalidade mais alta entre as pessoas que estão em fase final de insuficiência renal normalmente é por algum tipo de doença cardiovascular (como ataque cardíaco, insuficiência cardíaca, aterosclerose ou bloqueio dos vasos sanguíneos). Você pode estar se perguntando: “Como exatamente existe uma relação entre doença cardíaca e renal?” Bem, vamos dar uma olhada nas semelhanças entre estes órgãos, para traçar a relação entre eles.

Há um certo número de funções que os rins desempenham. De um modo geral, os rins ajudam a manter o equilíbrio químico em seu corpo. Dois importantes hormônios que são produzidos pelos rins são angiotensina e renina, os quais influenciam na maneira como nossos vasos sanguíneos se dilatam ou contraem, tendo um grande efeito sobre a pressão arterial. Há uma correlação direta entre a pressão arterial e o funcionamento do nosso coração. Quando nossa pressão arterial está alta, as paredes dos vasos sanguíneos tendem a ficar mais grossas (constrição), o que dificulta para o coração receber sangue. Com isto ocorrendo frequentemente, o coração começa a bombear com mais força, a fim de manter o fluxo de sangue por todo o nosso corpo, e isso pode fazer com que os músculos do coração se tornem fracos, podendo levar a uma série de complicações cardíacas.

Outro papel do rim é regular o equilíbrio eletrolítico e de líquidos. Os eletrólitos são minerais (como o potássio, cloreto, magnésio, sódio (sal), cálcio, etc.) que desempenham um papel importante em nossos corações. Se houver uma mudança nestes eletrólitos, o ritmo do coração pode ser alterado, o que pode levar a problemas do miocárdio ou ataque do coração. Uma superabundância de cálcio no nosso organismo por exemplo, pode levar ao acúmulo desta substância nos vasos sanguíneos. Isto é conhecido como aterosclerose, que é o endurecimento dos vasos sanguíneos, os quais perdem sua elasticidade e torna-se mais fácil os depósitos de gordura, podendo também conduzir a um ataque cardíaco.

O balanço de sódio também é controlado pelos nossos rins. O sódio tem uma correlação direta com a retenção de água. Quando os rins estão danificados, o nosso organismo não consegue filtrar as toxinas que podem incluir sais e líquidos. Uma sobrecarga de fluidos pode aumentar a pressão sobre o coração, bem como a pressão sanguínea, aumentando suas chances de doenças cardiovasculares.

A melhor opção para salvar uma pessoa que se encontre em fase final de insuficiência renal é fazer um transplante de rim ou diálise. Estudos recentes têm sugerido que fazer diálise pode aumentar suas chances de insuficiência cardíaca também. Algumas substâncias presentes ao realizar uma diálise podem diminuir a contratilidade cardíaca, conduzindo a batimentos cardíacos desregulados (arritmia), ou diminuição do fluxo de sangue para certos tecidos / órgãos (isquemia). Ambas as condições aumentam a chance de uma pessoa ter insuficiência cardíaca.

Além de doenças cardíacas e renais, os diabéticos também são mais predispostos a ter pressão arterial elevada (hipertensão), aterosclerose (endurecimento dos vasos sanguíneos), bem como altos níveis de colesterol ruim (LDL), e tudo isso pode aumentar o risco das complicações de rim e coração. Sendo assim, é importante se preocupar em controlar sua glicemia para maximizar a longevidade de seus órgãos. Fique de olho na sua pressão arterial e colesterol, verifique-os com frequência. O desconhecimento dos problemas renais no início é o principal fator que leva à fase final da doença renal, então, tenha certeza de estar em dia com seus exames médicos afim de detectar possíveis problemas no estágio inicial, antes que seja tarde demais para prevenir a ocorrência da falência renal. Para mais informações sobre a doença renal ou doença cardíaca e suas complicações, acompanhe nosso blog.

comments

Sobre o autor

DiabeTV Brasil

DiabeTV Brasil

4 Comentários

Adiciona um comentário