Cuidados da Pele Diabetes tipo 1 Diabetes tipo 2 SAÚDE

OS PROBLEMAS DE PELE NO DIABETES

condicoes de pele em diabeticos
DiabeTV Brasil
Escrito por DiabeTV Brasil

Sabe-se que, o diabetes não controlado afeta todas as partes do corpo e isto inclui também a pele. Problemas de pele são muito comuns, mas diabéticos apresentam maiores chances de desenvolver complicações por causa da doença. Alguns pesquisadores acreditam que pessoas com diabetes desenvolvem estes problemas, devido à perda de fluído associada ao alto nível de glicose, o que contribui para que a pele fique muito seca.  Esta condição pode abrir feridas na pele que, se não tratadas, podem gerar infecções, as quais são perigosas para os diabéticos. No post de hoje, iremos abordar os problemas de pele mais comuns em indivíduos com diabetes e como pode afeta-los.

Existem milhares de anormalidades que podem ocorrer em nossa pele, entre eles fungos, bactérias, infecções, coceira e desconforto. Algumas infecções causadas por fungos mais comuns estão associadas a problemas como pé de atleta e prurido. As infecções fúngicas são causadas principalmente por um fungo chamado Candida Albicans, que ocorre naturalmente em nosso corpo, e os diabéticos são mais suscetíveis devido aos níveis de açúcar inconstantes em seu organismo. Este excesso de glicose pode tornar o fungo Candida Albican mais agressivo e a infecção difícil de ser tratada. Este tipo de fungo cresce em áreas úmidas (boca, abaixo dos braços, nos genitais etc.) e algum dos sintomas incluem coceiras e bolhas na cor vermelha brilhante ou pequenas escamas.

Infecções causadas por bactérias assemelham-se muito às infecções causadas por fungos (inchaço, coceira e coloração avermelhada). São tratadas normalmente com antibióticos associados ao controle da diabetes e cuidados da pele. Os tipos mais comuns de infecções bacterianas são:

  • Infecção por Estafilococos
  • Infecções nas unhas
  • Abscessos
  • Foliculite (infecções na pele após fazer a barba, por exemplo)

Existem alguns problemas de pele relacionados especialmente àqueles que têm diabetes. A dermopatia diabética é uma das alterações mais frequentes e as lesões são caracterizadas por pequenos danos aos vasos que irrigam a pele, pequenas áreas atróficas, ovais ou circulares, que são facilmente confundidas com manchas da idade. Esta condição pode se manifestar nas pernas, é inofensiva a saúde do paciente com diabetes e não requer tratamento. Outra doença associada aos danos nos vasos sanguíneos da pele é a Necrobiosis Lipoidica Diabeticorum, a qual produz manchas similares à dermopatia, mas ligeiramente diferentes. Se iniciam como manchas avermelhadas, maiores e mais profundas. Essas manchas podem gerar dor e fissuras, e algumas vezes os vasos sanguíneos podem ser observados através da pele. Caso essas feridas venham a se abrir, é preciso procurar um médico imediatamente.

As pessoas com diabetes possuem um risco maior em sofrer danos aos nervos, ou neuropatias. Algumas vezes ocorrem problemas na pele relacionadas com a Neuropatia diabética, principalmente nos pés, já que as extremidades são as primeiras partes a serem afetadas pela má circulação. Muitas vezes, você pode apresentar feridas nos pés ou cortes que passam desapercebidos, e que podem desenvolver infecções devido ao diabetes não controlado. Estas infecções podem ser muito perigosas para os pés de diabéticos.

Se você possui diabetes, é muito importante manter o controle do açúcar no sangue e ter os devidos cuidados com a sua pele. Mantenha sempre a pele hidratada com algum creme para prevenir esses problemas de pele. Existem milhares de doenças de pele e é possível prevenir ou tratar através do controle apropriado do diabetes. Para saber mais sobre problemas de pele relacionados ao diabetes (tipo 1 e 2), busque em nosso blog.

comments

Sobre o autor

DiabeTV Brasil

DiabeTV Brasil

12 Comentários

Adiciona um comentário