EMOÇÕES

CUIDADOR, O VALOR HUMANO

ser cuidador de quem tem diabetes
DiabeTV Brasil
Escrito por DiabeTV Brasil

Cuidador : pessoa responsável por cuidar de outra pessoa deficiente ou que está doente.

Ken Cleanser tem 45 anos, vive em Weston FL e ao longo de sua vida tem desfrutado de uma saúde impecável. Desde seus primeiros anos tem sido brilhante em qualquer atividade física a qual tenha de dedicado: atletismo, ciclismo, futebol, beisebol, entre outras. Nunca teve que passar por uma cirurgia ou passar um dia de sua vida em um hospital, mas Ken foi afetado pelo diabetes há mais de 20 anos. Não, ele não tem diabetes, é sua quem esposa tem. Diabetes Tipo 1.

Kenny, como ele é conhecido entre seus amigos e familiares, tem sido o principal cuidador para sua esposa. A vida desses devotos “ajudantes” ou “assistentes” pode ser tão agitada quanto à vida do seu parceiro diabético, amigo ou membro da família. “No começo foi tudo muito confuso, eu não sabia absolutamente nada sobre a doença e foi um grande processo de aprendizagem. Sempre levei uma vida saudável e foi muito difícil para eu entender o processo físico e mental que alguém pode estar passando quando se trata de algo como diabetes. Imagine então se esta é a pessoa que você mais ama”, diz Cleanser depois de terminar, como todos os domingos, um passeio de bicicleta com o grupo Weston Velo Ciclismo, onde entre outras coisas, ele é o capitão.

No entanto, este período de aprendizagem também serviu para solidificar seu casamento. “Sem dúvida nenhuma, fortaleceu a nossa relação, nunca deixamos que a doença fosse um obstáculo para praticar atividades esportivas em família, especialmente após o nascimento de nossas duas filhas”. Carrie Cleanser, sua esposa, confirma estas declarações, “Kenny é a minha inspiração, antes de conhecê-lo, eu tinha quase deixado o diabetes tomar conta de mim, mas sua ajuda, positivismo e a paixão pela atividade física e pela vida, não só me encheram de coragem, mas também me transformaram completamente. Eu aprendi que você pode levar uma vida normal se souber como controlar a doença e que não deve ter medo. Eu devo minha vida a este homem maravilhoso”.

Ser um cuidador não é escravidão, é uma bênção e uma oportunidade de deixar uma marca positiva na vida de qualquer pessoa com uma deficiência física ou enfermidade, como neste caso, o Diabetes.

Se você está em dúvida ou se encontra em uma situação de desespero ou impotência perante a luta da pessoa a quem você cuida contra a doença, lembre-se sempre das palavras de Carrie Cleanser: Nunca é tarde demais para salvar ou mudar para melhor a vida de outro ser humano.

comments

Sobre o autor

DiabeTV Brasil

DiabeTV Brasil

Adiciona um comentário