Conceitos Básicos Controle do Peso Controle do Peso Diabetes tipo 1 Diabetes tipo 2 NUTRIÇÃO SAÚDE Saúde Cardiovascular

COLESTEROL E DIABETES: O QUE DEVEMOS SABER?

relacao entre colesterol e diabetes
DiabeTV Brasil
Escrito por DiabeTV Brasil

Entender como funciona o colesterol no corpo é muito importante para manter a saúde. Para quem tem diabetes, é especialmente importante porque esses indivíduos tendem a ter mais problemas com o colesterol do que as outras pessoas. Aprender as diferenças entre HDL (“bom”) e LDL (“mau colesterol”) é essencial, e neste post vamos ver algumas estratégias para melhorar o bom colesterol, ao mesmo tempo em que se reduz o ruim.

Para a maior parte, muitos problemas de saúde podem simplesmente ser evitados ou resolvidos com alimentação adequada e exercícios. O mesmo vale para o colesterol, a nossa capacidade para garantir que ele não saia do controle, depende em grande parte de nossos hábitos pessoais. A genética também deve ser levada em conta, com alguns indivíduos naturalmente tendo mais problemas para mantê-lo sob controle do que outros. Os diabéticos já saem em desvantagem, porque seu corpo produz mais LDL que a média, o que é conhecido por ser uma das causas de doenças cardiovasculares e acidente vascular cerebral. Ao mesmo tempo, o colesterol HDL, que previne contra a ocorrência de ambas as doenças, é reduzido, o que aumenta ainda mais suas chances de desenvolver problemas de saúde. Levando isso em conta, fica evidente o fato de que os diabéticos devem ser vigilantes sobre comer corretamente e praticar atividade física com frequência.

Como mencionado anteriormente, a fim de minimizar as chances de desenvolver problemas relacionados com níveis elevados de colesterol, é fundamental reduzir a quantidade de LDL no corpo e aumentar o HDL, garantindo assim, um coração saudável. A maioria dos produtos de origem animal tende a ter elevado teor de LDL por causa da gordura saturada (“ruim”) que contém, especialmente a carne vermelha e qualquer espécie de produto lácteo. O peixe é a exceção aqui, uma vez que, naturalmente contém grandes quantidades de gordura insaturada (“boa”) na forma de ácidos graxos ômega 3. Óleos vegetais, desde que permaneçam líquidos, são conhecidos por reduzir o colesterol LDL. No entanto, uma vez que são endurecidos através do processo de hidrogenação, forma-se a gordura trans, que tem o efeito inverso, reduzindo a quantidade de HDL no sangue. A melhor maneira de garantir que estamos melhorando nossos níveis de colesterol bom é tendo a certeza de que a maioria da nossa ingestão total de gorduras (que deve ser em torno de 25-30 % da nossa dieta total) seja insaturada, com apenas 10% ou menos do tipo saturada. A gordura trans deve ser eliminada por completo, e evitada sempre que possível.

O exercício também pode contribuir muito para manter o nosso coração saudável. Cientistas já sabem, há décadas, que a atividade física intensa foi muitas vezes relacionada a níveis mais baixos de LDL no sangue, mas não estavam inteiramente certos do porque disso. Nos últimos anos, os pesquisadores tem verificado que a obesidade induz nosso corpo a produzir o colesterol “ruim”, e praticar exercícios de forma adequada pode combater a obesidade, baixando ou mantendo seu peso. Além disso, sabe-se que a atividade física normal é conhecida por produzir enzimas que transferem LDL para o fígado, permitindo que ele seja eliminado. Essencialmente, quanto mais você se exercitar, mais rápido você será capaz de expeli-lo do seu organismo.

Lidar com o colesterol elevado pode parecer simples, mas na verdade, colocar isso em prática é muito mais difícil. Para muitos de nossos leitores que são adultos, é compreensível que tentar encaixar um plano de exercícios em uma rotina já ocupada, ou pensar sobre o conteúdo nutricional de cada refeição é difícil e leva tempo. Sendo assim, sugerimos que se comece lentamente, para não desanimar desta tarefa aparentemente difícil. Por exemplo, em vez de se comprometer com uma rotina de treino intensivo, comece simplesmente caminhando durante 30 minutos por dia. Não corte completamente os produtos de origem animal da sua alimentação, apenas tente substituir a carne vermelha por peixe quando possível. De forma lenta, mas segura, fazendo essas pequenas mudanças continuamente, você vai começar a construir uma base sólida para um estilo de vida mais saudável.

comments

Sobre o autor

DiabeTV Brasil

DiabeTV Brasil

Adiciona um comentário