Conceito Básicos Controle do Peso Diabetes tipo 1 Diabetes tipo 2 Estilo de Vida EXERCÍCIO SAÚDE Saúde Cardiovascular

ATIVIDADE FÍSICA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA

diebtes- atividade-fisica-saude
Edison Marchand
Escrito por Edison Marchand

A relação entre a atividade física e a saúde começa no momento em que a epidemiologia constata que as doenças infecciosas passaram a dar lugar às doenças relacionadas ao estilo de vida, ocorrendo uma inversão das causas de morte. A epidemiologia reconhece que as doenças crônico-degenerativas sofrem influências de fatores de risco e, dentre esses, o sedentarismo é considerado o de maior risco à saúde.

O sedentarismo é tido como um dos principais fatores de risco para doenças crônicas. Sendo assim, são necessárias estratégias para incentivar a população na adoção do estilo de vida ativo, e cada indivíduo deve conscientizar-se que deve manter a prática de exercícios e de atividades físicas regulares. Essa é uma questão de saúde pública, em que a epidemiologia contribui pela avaliação do impacto das ações para alterar o estado de saúde da população.

Com base nesse fato, a atividade física, a saúde e a qualidade de vida têm intima relação. Logo, a popularização dessas práticas corporais é um dos fatores determinantes da boa saúde e, consequentemente, da melhor qualidade de vida.

O grande desafio para a saúde pública é incentivar a promoção de um estilo de vida ativo. Para isso, cada indivíduo precisa perceber a importância do exercício físico para sua saúde e deve adotar um comportamento ativo e saudável. Essa preocupação é justificada pela prevalência do sedentarismo no Brasil e no mundo, que é estimada em aproximadamente 50-60%. Falando em diabetes, dados epidemiológicos atuais consideram um problema de saúde pública. Segundo a International Diabetes Federation, em 1985 os casos de diabetes eram em torno de 30 milhões, em 1995 superavam 150 milhões, em 2009 atingiam mais de 250 milhões e a previsão para o ano de 2025 é que abranjam 380 milhões de pacientes.

Os números, da International Diabetes Federation, a seguir deveriam assustar. A cada ano, 7 milhões de pessoas desenvolvem diabetes, a cada ano 3,8 milhões de mortes são atribuídas ao diabetes, a cada 10 segundos uma pessoa morre de causas relacionadas ao diabetes, a cada 10 segundos duas pessoas desenvolvem diabetes e as doenças cardiovasculares são a maior causa de morte no diabetes.

A partir da inversão das causas de morte diagnosticadas pela epidemiologia, começaram a ser realizados vários estudos relacionando atividade física e saúde. Esses estudos demonstram que pessoas com boa aptidão física, ou com bom nível de atividade física, têm menor risco de sofrer de doenças coronarianas, diabetes, hipertensão arterial e osteoporose.

comments

Sobre o autor

Edison Marchand

Edison Marchand

Educador físico, pós-graduado em Ginástica Médica e em Atividades Físicas e Exercícios Resistidos na Saúde, na Doença e no Envelhecimento, e tem mestrado em Enfermagem/Saúde. Há mais de 20 anos desenvolve e orienta atividades físicas com pessoas portadoras de patologias ou não, no seu Centro de Atividade Física Personalizada (CAFP). Seu trabalho é interligado a médicos de diversas especialidades, os quais encaminham seus pacientes para que os exercícios terapêuticos façam parte do tratamento. Ao longo de sua carreira, Edison lidou com pacientes diabéticos em um Programa de Assistência aos Diabéticos dentro do Hospital Universitário em Rio Grande, proferiu palestras e cursos, e publicou livros por editoras de Universidades Federais.